PROJETO ESTAÇÃO CULTURA

PROJETO ESTAÇÃO CULTURA

ACONTECEU...

Como não poderia deixar de ser, o 5º Festival Cultural de Miguel Burnier foi um Grande Sucesso... contando com a presença dos diversos artistas, em todos os seus seguimentos durante os dias 13, 14 e 15 de setembro de 2013. Este grande
sucesso teve como principal motivador a vontade manifestada pelos organizadores. PARABÉNS A TODOS!!!
O Festival Cultural representa uma “mudança de perspectiva no fazer cultural burnierense, o despertar de uma nova realidade, no sentido da abertura de investimentos no setor e do próprio modo como as pessoas vêem a produção cultural em nosso Distrito, possibilitando uma maior valorização da cultura.
Cuidar da nossa cultura é perpetuar a nossa identidade e esse é um compromisso que o Projeto Estação Cultura assume com o povo de Miguel Burnier”.
Confiram as fotos deste Grande Evento!


31 comentários:

  1. Obrigada por tudo, Marquinhos!!!

    Em 2008 estaremos juntos nesse projeto!

    Abs.

    ResponderExcluir
  2. Que o Projeto Estação Cultura cada vez mais possa ganhar novos adeptos,e que esses sejam também corajosos assim como você Marquinho. Que sua ousadia contagie os burnierenses natos e de os de coração.CORAGEM.

    ResponderExcluir
  3. Pessoal,parabéns pelo PEC. Moro atualmente em SP mas sempre procuro informações de Miguel Burnier e Usina. É bom saber que estão sendo feitas ações para revitalizar a estação e com isto retomar todo a cultura que estava um pouco esquecida. Esperamos que a prefeitura de Ouro Preto continue a apoiarmos, pois sempre fomos deixados de lado. Aproveito para convidá-los a participar da 1ª comunidade criado para Burnier no Orkut:http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=5582665.
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
  4. O PEC chegou no momento bastante propício. E, com ação conjunta à comunidade fará de Miguel Burnier uma localidade ainda mais rica em história.

    ResponderExcluir
  5. Marquinhos e demais organizadores do PEC
    Só hoje tive oportunidade de visitar o site.
    Estou encantada com a riqueza de detalhes e bom gosto de toda a apresentação. Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Olá Marquinho!
    É com muito orgulho que venho parabenizar você e toda a aquipe envolvida no evento "PROJETO ESTAÇÃO CULTURA CONTANDO A HISTÓRIA", Apesar da chuva o evento foi ótimo e pudemos conferir a alegria estampada no olhar de todos os participantes. E quanto ao artesanato, foi um espetáculo!!
    BJS

    ResponderExcluir
  7. oi vcs estão de parabens pela iniciativa em mamter uma historia tão bonita como essa, o patrimõnio estorico,educação e cultura de Miguel Burnier.Leidiane Pedrosa Fernandes

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Marco,Karina e Cia!!! É muito bom saber e perceber que através das ações do PEC podemos não só resgatar mas também, valorizar e divulgar as riquezas culturais e principalmente o grande e verdadeiro valor/calor humano dos Burnierenses (os de fato e os de coração). Esse Projeto faz renascer ou pulsar novamente os corações daqueles que nunca deixaram de amar e acreditar que Miguel Burnier é impar e extremamente importante para Ouro Preto/Minas/Brasil, tanto se olharmos para trás, como agora e com certeza muito mais no futuro. Sou uma pessoa que devo muito à comunidade de Miguel Burnier e tenho consciência da dívida enorme que ainda tenho com Miguel Burnier e, se Deus quiser ainda vou quitar esta dívida. Fico feliz em saber que existem pessoas como vcs que são parceiras e querem, também, devolver a Miguel Burnier o que perdemos um dia mas, que com certeza vamos reaver. As palavras chaves para essa Luta são: coragem, ousadia, persistência, paciência e determinação.
    Regina Braga.

    ResponderExcluir
  9. é muito importante que nos unimos nessa luta,juntos com certeza alcançaremos nossos objetivos.vamo nessa meu povo!abraços,telica.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns!
    Resgatando a nossa história...
    Morei em Miguel Burnier e lá estudei e foram um dos meus melhores anos de vida ...minha adolescência, os bailes, os jogos de domingo,amigos e catequese, semana Santa. Conheço bem esta estação estudei em Itabirito dia a dia enfrentando os atrasos do trenzinho... das onze horas...Tempo bom ...Aprendi muito e sou agradecida a meus pais e professores q eram de Itabirito. Ah! Esta igreja, onde me casei há 30 anos, Amo minha história, Márcia Campos- Congonhas

    ResponderExcluir
  11. Prezados Marco Antônio e Karina, desejo muito sucesso ao projeto de vocês. Infelizmente os planos mudaram e não estou trabalhando diretamente com o Chiquinho de Assis, mas posso e quero ajudar de outras formas. Uma das formas que encontrei, de cara, foi incluir o link do site e do Blog de vocês no blog do instituto que ajudo a coordenar, quando puderme visitem www.candonguero.blogspot.com , enfim, eu e o Instituto estamos dispostos a ajudar... Parabéns pela iniciativa e pelos bons desejos para Burnier!

    Cordialmente,

    Flaviano Souza e Silva

    Ps: espero que o projeto de captação que enviei tenha ajudado de alguma forma.

    ResponderExcluir
  12. estou muito feliz em participar do projeto;pois é o resgate da nossa história.sabemos que isso tudo é mérito de todos,mas deixo meu agradecimento a pessoa do marcos que vem se enpenhando a cada dia para que nao sejamos esquecidos.parabéns marcos.pois voce é bençao de DEUS e se a ti foi dado o dom de fazer pessoas felizes siga em frente na fé de quem te guia.um gde abraço!

    ResponderExcluir
  13. PARABENS A TODOS PELO TRABALHO..MIGUEL BURNIE MERECE

    ResponderExcluir
  14. Carla Daniela de Vasconcelos3 de setembro de 2009 03:37

    Se aproxima o grande dia:"1º Festival Cultural de Miguel Burnier",grande, pois este marcar com certeza uma nova etapa na vida dos moradores de Miguel Burnier. O primeiro festival de muitos outros. Sou burnierense e sei que temos CORAGEM, somos OUSADOS e acima de tudo somos pessoas de FE. Portanto, nao desistimos nunca quando sabemos o que realmente buscamos. E o que queremos para Miguel Burnier sem duvida: que seja valorizado e respeitado, pelo grande e importante papel que essa nossa querida comunidade tem na historia. 1º Festival Cultural de Miguel Burnier, quem e burnierenses, assim como eu, deve marcar presença. Ate la.

    ResponderExcluir
  15. O 2° Festival Cultural de Miguel Burnier será realizado em novembro de 2010. Participem!

    ResponderExcluir
  16. Bom,só tenho a parabenizar sobre o acontecido,nunca tive curiosidade de entrar no blog,más fiquei surpresa com tamanha coragem de vocês...
    E faço um apelo,neste ano de 2010,queremos estar presentes aí,animando mais ainda essa festa,já nos inscrevemos e no aguardo por uma notícia positiva de que iremos estar aí,deixo meu caloroso abraço a essa turma nota 10...
    Bjus!!!!
    Ednir Aparecida Magalhães

    ResponderExcluir
  17. Bom dia a todos!

    Estou trabalhando em uma equipe no projeto de restauro do Conjunto da Estação Ferroviária de Miguel Burnier. O projeto está sendo coordenado pela Secretaria de Patrimonio de Ouro Preto, o IPHAN, o Ministério Público, que firmou um Termo de Ajustamento de Conduta contra a Gerdau.
    Precisamos de reunir informações sobre a estação, e está difícil recolher documentos. Peço então para que os Burnierenses nos ajudem com fotografias, depoimentos e informações sobre as modificações na Estação e nos demais prédios da E.F. Central do Brasil/RFFSA.

    Muito obrigado, esperamos revitalizar esta estação e este distrito tão bonito. Não vamos deixar a Gerdau engolir Miguel Burnier!

    Raul Lanari (ralanari@gmail.com)

    ResponderExcluir
  18. O DIFÍCIL NÃO é impossível.
    Quem vive para o que der e vier,
    sabe que semeando a boa semente,
    ainda que seja pela umidade das lágrimas, um dia verá nascerem as plantas. Pode mesmo acontecer que os outros não valorizem o quanto custou esse trabalho. Não faz mal:
    Você se comprometeu pelo ideal do bem. Não importa também se, nesse esforço, tropeçou e caiu, pois é aos que tombam na luta que se costuma chamar de heróis. Apenas o que se lhes pede é o testemunho da
    PERSEVERANÇA.
    Parabéns por todas as conquistas até aqui... é certo que outras estão por vir!
    RoGéRiO LiMa - MiGueL BuRnieR

    ResponderExcluir
  19. Olá!! Nós, da Secretaria Municipal de Ouro Preto, ficamos felizes em conhecer o projeto desenvolvido por vcs... Só assim que podemos caminhar... É desejo nosso que esses laços possam ser construídos junto com a comunidade para fortalecer as ações e dar passos no sentido de um lugar que seja bom... Estamos juntos!! Forte abraço.

    ResponderExcluir
  20. Projeto Estação Cultura1 de março de 2011 20:24

    Bom! Envio mais um comentário. Miguel Burnier merece. Não descansarei até que Miguel Burnier seja retribuido à altura do que contribuiu e contribui para o nosso país. Coragem e perseverança é o que prevalece. Obrigado Miguel Burnier.
    Marco Antônio

    ResponderExcluir
  21. Parabens Marquinho pelo sucesso. Eu queria ver o filme , como que faço, pra ver? Manda um abraço para Karina e as crianças. Gilmara

    ResponderExcluir
  22. boa noticia! o termo de conduta foi assinado.só precisamos ficar atentos para que o dinheiro seja aplicado realmente de maneira correta. parabéns mibur e a todos os envolvidos!

    ResponderExcluir
  23. ei, pessoal, que bacana este festival! Os distritos têm mais é que ser autônomos mesmo, achando seu caminho cultural!

    ResponderExcluir
  24. SOU JUSSARA DE MIGUEL BURNIE TODOS DA MINHA FAMILIA ADOTAMOS ESTA INICIATIVA COM TODA GARRA TODOS OS ANOS. E ESTE ESTAREMOS MAIS FIRMES AINDA.!!!!

    ResponderExcluir
  25. Mais um Festival chegando... Expectativa de todos os burnierenses, afinal, é um evento que vem marcando e registrando mais um passo grande na história de Miguel Burnier.E a nossa terra merece ser lembrada, valorizada,muito amada por nós "burnierenses ou não" e sobretudo RESPEITADA POR TODOS.
    PROJETO ESTAÇÃO CULTURA, FORÇA E GARRA SEMPRE.

    ResponderExcluir
  26. parabéns pelo trabalho já me tornei membro graças a divulgação lá no site Amantes da Ferrovia do nosso amigo Paulo Vicente Ferreira. e desde já o convido a visitar o meu blog e ser meu amigo
    ::::::::::LUIZ FELIPE LOPES DIAS::::::::::
    http://httpwwwluizfelipelopesdiascombr.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Marquinho, não poderia deixar de parabenizá-lo pelo sucesso do 3°Festival Cultural. Foi bom d+ trabalhar com você para realização deste maravilhoso evento em nossa comunidade! Te amo!

    ResponderExcluir
  28. Kátia Maria Nunes Campos10 de abril de 2012 10:45

    Prezado Marco Antônio,

    Excelente apresentação, blog muito bem elaborado e interessante. Acho que é o melhor trabalho desse gênero para qualquer dos nossos distritos. Estou postando o convite de vocês no site www.falaiouropreto.com.br. Parabéns.

    ResponderExcluir
  29. Parabens MARCO eu CÉLIO fotógrafo fiz um a entrevista com voçe ano passado e foi divlgado no jornal BARUC de LAFAIETE.

    ResponderExcluir
  30. Parabens pelo projeto dia 08 de novembro eu fiz um a visita na estação.BRUNO filho do sr.ANTÕNIO falou um pouco do projeto parabéns MARCOS.

    ResponderExcluir

Faça o seu comentário sobre o Projeto Estação Cultura

A história passa por aqui...

Hino de Miguel Burnier ...!

Terra amiga , Risonha altameira,
És orgulho sagrado dos teus
O teu lema é a tua bandeira
É família, é pátria, é Deus

Orgulhosa de efeitos lendários,
Marcha firme feliz sobranceiras,
No trabalho de seus operários,
Que é a vida da terra mineira.

Na riqueza sem par inaudita
Do teu solo soberbo e fecundo
Tua mina de terra bendita
Jorra ferro ao consumo do mundo

Burnier Oh Terra Querida
Oh Amado e querido rincão
Seja vinda cem anos vivida
Vicerás sempre em meu coração.


Fonte: Catálogo Telefônico Dos Distritos de Ouro Preto - vigência 09/2010 a 09/2012 - Editora Latini. Direção de Fabiano Oliveira Latini

Chegando em Miguel Burnier!

Final do séc. XIX, em 1887, foi inaugurada a Estação Ferroviária de Miguel Burnier, ponto de encontro da 1ª Estrada de Ferro do Brasil, a Central do Brasil. Bem vindo a Miguel Burnier!
Miguel Burnier sempre impressionou a todos que por ali passou. No início pelo seu movimento, em pleno desenvolvimento do país. Hoje, pela história e a riqueza de seus Patrimônios.
Destinos! Dependendo da hora da chegada do trem e da saída do próximo trem, muitos se hospedavam no Grande Hotel de Miguel Burnier, onde, segundo relatos de moradores, já funcionou projeção de filmes, um pequeno cinema. Cultura e infra-estrutura para receber a todos.
Em épocas do desenvolvimento do Brasil, chegavam na Estação Ferroviária de Miguel Burnier - EFMB - todos os tipos de personalidades e cargas. A Estrada de Ferro Central do Brasil chegou em Ouro Preto no ano de 1889, ano em que se iniciou a construção da nova capital mineira, Belo Horizonte. Se o trem vinha de Ouro Preto ou se o seu destino fosse Ouro Preto, Miguel Burnier seria com certeza ponto de parada. A nova Belo Horizonte recebia de todas as partes do Brasil e do mundo, materiais e mão de obra para sua construção. Miguel Burnier era ponto de troca de linha, praticamente todos teriam que desembarcar em Miguel Burnier. Personalidades e cargas.
Os funcionários da Estrada de Ferro já se levantavam quando o apito do trem soava nas terras de Miguel Burnier. A cada trem, o inusitado. O alojamento era local de conforto e trocas de experiências da Estrada de Ferro que demonstrava desenvolvimento em sua operação.
A Estrada de Ferro Central do Brasil chegou a Ouro Preto em 1889, tendo a Família Real como passageiros em sua viajem inaugural. O ano de 1889 foi o ano em que o Brasil deixou de ser Império para virar República, e a nova Capital Minera, Belo Horizonte, deu início à sua construção. No ano anterior, em 1888, Carlos Wigg, Alberto Gerspacher e Amaro da Silveira inauguraram em Itabirito, MG, o primeiro alto-forno do Brasil, a Usina Esperança. Ano de assinatura da Lei Aurea. Miguel Burnier, quanta história!
Chegamos em Miguel Burnier. Iremos desembarcar e contar um pouco da história deste rico distrito. Venham conosco! Vamos conhecer os Patrimônios Históricos e Culturais de Miguel Burnier.
A Conserva de Vagões funcionava como oficina, onde eram feitos os reparos em máquinas e vagões. O movimento de trens foi bastante expressivo em Miguel Burnier, sendo a Conserva um instrumento de grande utilidade na operação da estrada de ferro no Brasil.
Nos despedimos da Estação Ferroviária de Miguel Burnier, palco de grandes encontros e despedidas, e de seus anexos mais próximos. Parabéns EFMB, por mais de um século em operação. Agradecemos sua importante participação no desenvolvimento do nosso país. Grande Estação!

Locomotivas na década de 1940.

Locomotivas na década de 1940.
ACIMA: Duas velhas máquinas a vapor posam no pátio de Miguel Burnier, anos 1940 ou 1950: a 383, uma Pacific de bitola larga e quase idêntica à Zezé Leone, que foi restaurada em Santos Dumont em 2009, e a 1423, que é uma Mikado de bitola métrica, irmã gêmea da 1424 que está em Cruzeiro, também reformada. (Acervo Marcelo Lordeiro).
As locomotivas a vapor, responsáveis pelo transporte ferroviário em épocas de desenvolvimento do Brasil, abasteciam-se na caixa d'água. Uma forte estrutura, tendo gravado em sua caixa de aço a data de 1900.
Vamos sentido a Belo Horizonte. Em uma linha, diversas pessoas já seguriam para BH. Na outra linha, vinham de BH. O desembarque em Miguel Burnier era certo. Comiam pão com linquiça em meios de prosas. Miguel Burnier, o encontro e a despedida.
No pátio, a quantidade de vagões estacionados impressionavam a todos. Cargas de diversos cantos do Brasil e do Mundo. Máquinas e vagões dividiam as linhas no pátio da Estação Ferroviária de Miguel Burnier.

Pátio Ferroviário de Miguel Burnier na década de 1970
Com sua balança, Miguel Burnier se tornou ponto de pesagem de diversas cargas da estrada de ferro no Brasil. Principalmente a exploração e a produção local. O minério de ferro e sua fundição. Siderurgia e ferrovia, união no desenvolvimento do Brasil.
Olha o túnel! Portal de entrada e saída do grande pátio da Estação Ferroviária de Miguel Burnier. São aproximadamente 200 metros de extensão.
Além do conjunto da EFMB, outros Patrimônios Históricos fantásticos se escondem em Miguel Burnier. Vamos conhecê-los.
Em 1893, Carlos Wigg, J. Gerspacher e Amaro da Silveira, colocaram em operação o 2° alto-forno do Brasil, a usina Wigg. Produção de ferro que, em conjunto com a EFMB, alimentava o desenvolvimento de todo o Brasil. O auto-forno se encontra dentro da planta da Gerdau Açominas, e não foi permitido fotografá-lo de perto.
Estes são os depósitos de carvão, combustível da Usina Wigg. Carrinhos utilizados na época ainda se encontram no interior dos depósitos.
Carlos Wigg, grande personagem da história de Miguel Burnier. Possibilitou a interação entre dois polos importantes do desenvolvimento brasileiro, a siderurgia e a ferrovia. Em seu alto-forno, de 1893, produziu matéria prima para todo o Brasil. O ponto de venda era a EFMB, a 500 metros do alto-forno. Carlos Wigg, investidor de 80% na construção da Usina Wigg e 70% da Usina Esperança, pioneiras na siderurgia, teve grande influência na cultura de Miguel Burnier. Assistência aos trabalhadores em suas necessidades, escola de música, religiosidade e autoridade.
Esposa de Carlos Wigg, Alice Wigg foi uma personagem importante na história e na cultura de Miguel Burnier. Sua religiosidade é retrada no Templo do Sagrado Coração de Jesus. Uma grande obra da arquitetura Cristã, tendo sua construção concluída em 1934. Um belo Patrimônio de Miguel Burnier.

A cultura em Miguel Burnier

Com todos esses Patrimônios Históricos, Miguel Burnier preserva a cultura e tradições locais importantes. Vamos conhecê-las.

Congado de Santa Efigênia e Nossa Senhora do Rosário

O Congado em Miguel Burnier é uma cultura que pecorre gerações desde 1947. Capitão Xisto conduz o congado com honra e respeito. Patrimônio Imaterial de Miguel Burnier.

Corporação Musical Sagrados Corações de Jesus e Maria

A música proporciona conquistas no interior do ser-humano. Maestro Jerônimo Cecílio passa seus conhecimentos na formação de jovens músicos no distrito de Miguel Burnier

Coral Sagrado Coração de Jesus

Músicas em louvor a Deus. Atuantes na comunidade religiosa de Miguel Burnier, o Coral Sagrado Coração de Jesus alegra os dias de missa, demonstrando entrosamento e harmonia. A música e a fé.

Artesanato:

A cultura popular de Miguel Burnier se retrata nas mãos de Artesãos, moradores da comunidade de Miguel Burnier. Trabalhos de qualidade e criatividade que impressionam aos que tem acesso. No anonimato de Miguel Burnier, a arte de criar com as mãos os sonhos e tradições desta comunidade rica em história.

3° Festival Cultural de Miguel Burnier

3° Festival Cultural de Miguel Burnier
Vamos sentir as emoções do 3° Festival Cultural de Miguel Burnier, realizado no distrito de Miguel Burnier, município de Ouro Preto, MG, nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2011. Cidadania, educação e cultura...
A estrutura montada para o 3º Festival Cultural de Miguel Burnier proporcionou abrigo e interação entre o público, os artistas e a comunidade de Miguel Burnier...

Estrutura do 3º Festival Cultural de Miguel Burnier
A primeira apresentação do 3° Festival Cultural de Miguel Burnier, no dia 12/11/11, foi a belíssima apresentação da Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus e Maria, de Miguel Burnier. Moradores e ex-moradores do distrito demonstraram harmonia e disciplina na condução do repertório musical. Agradecemos e parabenizamos os músicos e o maestro Jerônimo Cecílio...

Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus e Maria

Corporação Musical Sagrado Coração de Jesus e Maria
O Palhaço Arco Iris interagiu, garantindo a alegria das crianças e do público do 3º Festival Cultural de Miguel Burnier. Um grande amigo e parceiro do Projeto Estação Cultura...

Palhaço Arco Iris!

Palhaço Arco Iris!
Membros da comunidade de Miguel Burnier, Ti Nem e Zezé Gambá, não se intimidaram e subiram no palco, dando uma canja no 3º Festival Cultural de Miguel Burnier...

Ti Nem e Zezé Gambá

Ti Nem e Zezé Gambá
O Grupo Cultural de Dança Afro Zambi Odara demonstrou a importância da cultura afro em nosso país, ressaltando ainda mais o mês em que se comemora a Consciência Negra, novembro...

Grupo Cultural de Dança Afro Zambi Odara

Grupo Cultural de Dança Afro Zambi Odara

Loading...
Alex Bohrer lançou o seu livro "Ouro Preto: Um Novo Olhar" no 3º Festival Cultural de Miguel Burnier, confirmando, em sua apresentação, o valor histórico de Miguel Burnier...

Lançamento do livro "Ouro Preto: Um Novo Olhar" com Alex Bohrer

Lançamento do livro "Ouro Preto: Um Novo Olhar" com Alex Bohrer
Com sua apresentação inusitada, o 7 Estrelo animou o público no lançamento do seu CD "Terra Vive". André Lanari e Bruno Tonelli, grandes artistas no 3º Festival Cultural de Miguel Burnier...

7 Estrelo

7 Estrelo na Estrada - Cap. 1

Loading...
Dani Magalhães e Banda fizeram um grande show encerrando as apresentações no sábado do 3º Festival Cultural de Miguel Burnier. Dani Magalhães e Ednir Magalhães, ex-moradoras de Miguel Burnier, ressaltaram o talento pela música...

Dani Magalhães e Banda

Dani Magalhães e Banda

Loading...
BLOG EM ATUALIZAÇÃO
AUDÊNCIA PÚBLICA EM MIGUEL BURNIER

A Promotoria do Mnistério Público Estadual de Minas Gerais, de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico, solicitou Audiência Pública no processo de licenciamento ambiental para expansão das operações da Gerdau Açominas no distrito de Miguel Burnier, realizada no dia 10 de fevereiro de 2011.

Antes da Audiência Pública, o "frio na barriga" era inevitável. Não sabíamos como seria conduzida e nem como seria a reação de todos. A maior surpresa foi o grande número de participantes, caracterizando o interesse coletivo nos esclarecimentos da empresa sobre os impactos de seu empreendimento, e sobre as melhorias nas comunidades que vivem no distrito de Miguel Burnier e no subdistrito do Mota.

A Gerdau e a empresa responsável pelo projeto de licenciamento ambiental, YKS, fizeram suas apresentações, bem técnicas. A expressão no rosto da maioria dos presentes ainda era de muitas dúvidas e preocupações.

Quando a mesa, presidida pela Superintendente da SUPRAM, Scheilla Samartini, anunciou o Ministério Público, a expectativa de todos, sem distinção, era em saber os motivos daquele momento. O Promotor Ronaldo Crawford, de Ouro Preto, falou da importância da atuação do Ministério Público, e passou a palavra para o Promotor Marcos Paulo de Souza Miranda, Coordenador da Promotoria de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais, para a exposição sobre o projeto de licenciamento ambiental apresentado pela empresa YKS. O Promotor Marcos Paulo não poupou palavras e criticou o trabalho apresentado pela YKS, ressaltando o valor histórico e cultural de Miguel Burnier, que foram considerados de forma sucinta no projeto, e a necessidade de respeito às comunidades que vivem no distrito, colocando a importância dos patrimônios e de investimentos que possibilitem o desenvolvimento social e cultural de Miguel Burnier, e que garantam às comunidades os valores como seres-humanos e a preservação de suas raízes. A reação do público durante toda a exposição do Promotor Marcos Paulo foi de extrema exaltação positiva na preocupação com o distrito, onde as mãos dos presentes estavam visivelmente vermelhas pela quantidade de aplausos. Os sussurros retratavam a satisfação, "falou tudo que gostaríamos de falar", "por que ele não veio aqui antes", "temos que ser respeitados", "ele é bom",...

Após a fala do Promotor, várias pessoas da sociedade civil e do poder público, devidamente inscritos e no tempo delimitado, fizeram suas exposições demonstrando as preocupações com o distrito de Miguel Burnier e o subdistrito do Mota, e com a situação precária de suas comunidades, expressando sobre o potencial de Miguel Burnier em contraponto ao longo período de abandono vivido pelo distrito. Resumindo as falas, Miguel Burnier e o Mota precisam ser valorizados e respeitados, tendo ações e investimentos que garantam o desenvolvimento das comunidades.

Nas réplicas, o representante da Gerdau ressaltou que terão maior atenção com o distrito de Miguel Burnier e o subdistrito do Mota, e o representante da empresa YKS falou que revisarão o projeto de licenciamento ambiental, onde a parte de patrimônio cultural irá satisfazer as expectativas do Ministério Público. A Gerdau anunciou que em acordo com o Ministério Público, serão investidos R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) na requalificação da Estação Ferroviária de Miguel Burnier, sendo uma conquista de todos os envolvidos com a preservação do patrimônio ferroviário de Miguel Burnier.

O sentimento, agora, é que Miguel Burnier melhorará socialmente e culturalmente. Esperança...

Arquivo do blog